Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.

Prefeito do Rio de Janeiro não dá urgência e Autoridade Pública Olímpica encalha

Publicado
  • sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011
  • por
  • Kiko Andrade
  • Segundo a coluna Radar On-Line de Lauro Jardin o projeto de lei estadual que cria a Autoridade Pública Olímpica está travado na Assembléia legistativa do Rio de Janeiro. Leia o que o articulista escreve:

    A Autoridade Pública Olímpica depende da aprovação de um projeto na Câmara Municipal do Rio de Janeiro que está longe de ser colocado em votação. Explica-se: a proposta que autoriza a entrada da prefeitura no consórcio com União e governo do estado ainda precisa ser analisado por 11 comissões setoriais da casa. Mantido o ritmo de tramitação da Câmara, o projeto só seria votado no ano que vem.

    Eduardo Paes, se quisesse, já poderia ter agilizado a aprovação da proposta há muito tempo. Bastava exigir regime de urgência para o projeto e a tramitação pularia a burocracia das comissões. Ou seja, com a maioria folgada que Paes tem entre os vereadores cariocas, a lei já poderia estar aprovada desde o ano passado.
      É claro que não é interesse do prefeito do Rio de Janeiro que esse projeto de lei seja aprovado com urgência. Mais ainda depois que Henrique Meirelles foi escolhido para ser o presidente do consórcio.

    Mas qual o motivo do atraso?

    É claro como água! Quando mais atrasos, menores as chances de licitação, maiores as chances de contratos emergenciais, e assim, de superfaturamentos e desvios. Tudo isso já foi visto no Pan Rio 2007 e desenvolvido na Escola Nuzman de orçamentos, planejamento e gerência de projetos!


    É a velha máxima dos eventos do esporte brasileiro: Pra quê adiantar se podemso atrasar?

    Seja o primeiro a comentar!

    Deixe a sua opinião e contribua para o alto nível do debate!

     
    Copyright (c) 2010 Blogger templates modificado por Kiko Andrade
    1000% é melhor visualizado utilizando : Mozzila Firefox