Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.

Quando uma viagem pra Londres me lembrou como funcionam as coisas no Brasil

Publicado
  • quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011
  • por
  • Kiko Andrade
  • Minha mãe sempre me fala que quando o corpo não pensa a cabeça padece. E olha, como toda frase feita de mãe, é verdade! Antes de vir para a Irlanda, eu deveria ter feito mil coisas que eu acabei não fazendo e agora eu me ferro de vez em quando por isso. Uma delas foi não ter liberado a minha senha para o uso do Internet Banking do Banco do Brasil. Como eu não liberei no Brasil e isso só pode ser feito num caixa eletrônico eu tive que ir à agência do BB mais próxima de Dublin. Resposta: Londres!


    Eh, pois é, eu fui pra Londres só pra liberar a minha conta no internet banking.

    Chegando ao aeroporto de Gatwick, que fica a certa de 50 km da capital inglesa eu procurei alguma forma de ir até o centro da cidade e, poxa, eu não vi nenhuma fila de taxistas desesperados querendo os clientes. E nem mesmo aqueles que recusam os clientes quando a corrida é curta demais. Não, nenhuma semelhança com o aeroporto de Guarulhos. Têm vários tipos de ônibus e uma linha de trem. A questão é: quanto você quer pagar! De Van, 6 Libras, de trem primeira classe, 26. Alguém já tentou ir na primeira classe do trem que parte do centro de São Paulo até o aeroporto de Guarulhos pagando 70 reais?

    Não, ninguém tentou! Não existe essa linha de trem...

    Desci da Van e comprei um passe para o dia inteiro no metrô. Mais 6 libras. Londres tem 270 estações numa malha de 408 km de trens de subsolo, de linhas de superfície e de linhas suspensas. É considerado uns dos mais caros do mundo, pois o governo quase não subsidia o valor do ticket.

    Mapa das linhas do metrô de Londres

    Bom, chegando na agência do BB fui atendido por uma atendente e logo fui pro balcão, pois a agência tava vazia. Expliquei o meu problema para o moço e ele me disse: “infelizmente não posso fazer a liberação de sua senha, pois isso só pode ser realizado nos caixas eletrônicos e os dois que tem aqui na agência estão quebrados”.

    Mas espera aí, como assim, isso pode Arnaldo?

    Pode, claro que pode! A Europa só tem cinco agências do Banco do Brasil e dessas cinco uma não tem caixa eletrônico funcionando! O moço do balcão me disse que ela tinha quebrado na sexta e ontem, terça-feira, ainda não tinha sido consertada por que o técnico teria que vir de Portugal. Claro, Portugal é muito longe da Inglaterra, são dezenas de horas de vôo e é por isso que em QUATRO dias, DOIS úteis, os caixas ainda estavam quebrados!

    Esse é o Brasil que conhecemos fazendo das suas até no velho continente. Será que o responsável pela manutenção dessas máquinas também estudou na Escola Nuzman de Orçamentos, Planejamento e Gerência de Projetos?


    Bom, o máximo que ele conseguiu fazer foi liberar a minha senha para o uso do banco pelo telefone. Também pediu pra eu ver com os atendentes se eles poderiam liberar minha senha pelo telefone, ou seja, vou ter que ligar para o Brasil pagando ligação internacional. Bom, depois de tudo isso, só me restou usar as poucas horas que eu tinha pra ver a London Eye, o Big Ben e dar um pulinho no parlamento. Na hora de voltar, andei mais um monte no metrô com o meu bilhete único e peguei um trem pra voltar pro Aeroporto.

    Mas e o que Salvador tem a ver com isso?

    Nada! Não tem nada a ver, pois Salvador ainda não tem metrô! Ela é uma das 12 sedes da Copa 2014, e dos 12 km do projeto inicial, eles só vão construir 6 km. No projeto inicial, o custo era de R$ 400 milhões para 12 km. O projeto atual já está em R$ 1 bilhão para metade da distância. Será que vamos ter outro caso de 1000%? Dizem que ele vai ficar pronto até a copa de 2014 e mesmo que ele fique não vai mais servir para o trânsito de Salvador que já se transformou na última década.

    Mas leitor amigo, você realmente acredita que se os governos municipal, federal e estadual não conseguiram fazer essa obra em 10 anos, vão conseguir fazer em três?

    Trem do metrô de Salvador sendo posicionado dos trilhos que não tem começo e nem fim. Somente a parte do meio da linha foi construída

    E sabe quem paga a conta? É você, contribuinte do estado da Bahia. Dinheiro esse que poderia ser usado em projetos de inclusão social pelo esporte ou para a melhoria e construção de quadras esportivas por todo o estado baiano.

    E os caixas eletrônicos, será que já consertaram?

    2 Comentários:

    Thierry Araujo Blog

    É meu amigo.. isso é Brasilsilsilsil!! Hehehe. E só aproveitando pra passear né??!! :D

    Deixe a sua opinião e contribua para o alto nível do debate!

     
    Copyright (c) 2010 Blogger templates modificado por Kiko Andrade
    1000% é melhor visualizado utilizando : Mozzila Firefox