Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.

Finalmente começa a preparação do handebol brasileiro

  • quinta-feira, 16 de junho de 2011
  • por
  • Kiko Andrade
  • Etapas de treinamento, jogos amistosos e muitas competições. Esse é o quadro do handebol do Brasil para o segundo semestre de 2011. De direito, essa preparação já acontece há algum tempo, mas de fato é nessa semana que começa pra valer. A seleção masculina enfrentará a seleção da Dinamarca em três amistosos e a seleção feminina jogará contra a Suécia na próxima semana. As equipes que virão devem estar completas, a menos em algum caso de lesão. Ponto grande, grandíssimo para a CBHb.

    A seleção feminina conta com quinze atletas que jogam na Europa e sete que jogam no Brasil. É uma equipe forte, experiente, vencedora, mas que desde 2008 não se reúne completa para uma etapa de treinamento. O objetivo principal, claro, é o mundial que será realizado em São Paulo em Dezembro. O Pan-Americano da modalidade e os Jogos Pan-Americanos de Guadalajara serão meras etapas de treinamento de luxo já que a equipe é franca favorita ao título nessas duas competições. Com todo respeito à seleção de Cuba e Argentina, mas no feminino, só uma tragédia tiraria esses dois títulos das mãos das meninas.

    Lance do jogo Brasil x Suécia no último campeonato mundial realizado na China em 2009

    Os amistosos contra a seleção sueca serão muito importantes, pois a Suécia é a atual vice-campeã européia e venceu o Brasil nos Jogos Olímpicos em 2008. Acostumadas com o estilo de jogo dos europeus, as meninas do Brasil não podem mais reclamar de falta de experiência ou jogos internacionais: a maioria delas joga em grandes times e disputam as melhores competições do handebol mundial pelos seus clubes.

    Seleção Masculina tem primeiro teste de fogo contra a Dinamarca

    Após três vitórias fáceis contra a inexpressiva seleção da Grã-Bretanha, a seleção masculina tem agora o seu primeiro teste real para os Jogos de Guadalajara em Outubro. Os jogos serão realizados na cidade de Santos e, repetindo a Argentina que enfrentou a França na semana passada, o Brasil trás uma das maiores forças do handebol mundial. Após esses três jogos poderemos avaliar como, realmente, se encontra a seleção para o confronto contra a Argentina em Outubro.

    A seleção masculina ainda vai excursionar pela Europa antes de ir para o México defender o título e conseguir a vaga para Londres contra os hermanos. Nossa preparação, de verdade, começa agora e eu torço muito para que o time mostre um handebol forte, tático e que não sinta o peso de jogar contra uma seleção de um nível tão alto quanto a seleção da Dinamarca. Torço também para que o time não sinta a perda de Bruno Souza, cortado por uma grave contusão no joelho que fará com que ele não jogue mais esse ano.

    É claro, preciso parabenizar a CBHb por trazer esses amistosos preparatórios para as nossas seleções. Seria ótimo se isso fosse com uma maior freqüência e que esses jogos não se limitassem apenas aos jogos. A seleção dinamarquesa vai ficar, pelo menos, cinco dias no Brasil. Seria muito interessante se o técnico deles pudesse dar um curso para os nossos técnicos, pudesse transferir um pouco o conhecimento deles para os nossos aqui. Enfim, fica a dica!

    Mikkel Jansen da Dinamarca enfrentará o Brasil em três amistosos

    E se você mora em São Paulo não deixe de comparecer e torcer pela nossa seleção. Serão bons jogos e não é sempre, ou é quase nunca, que uma seleção de altíssimo nível e completa vem jogar no Brasil. Os jogos serão dia 17 às 19:30, 19 às 11:30 e 21 às 20:00 em Santos.
    Continue lendo...

    Brasil ensina handebol para a Grã-Bretanha enquanto a Argentina treina para o PAN contra a França

  • quarta-feira, 8 de junho de 2011
  • por
  • Kiko Andrade
  • Os Jogos Pan-Americanos vão acontecer em outubro na cidade mexicana de Guadalajara. No handebol, tanto masculino quanto no feminino, apenas o campeão terá vaga garantida para os Jogos Olímpicos de Londres ano que vem. As duas principais forças do handebol masculino nas Américas, Brasil e Argentina, estão em fase de preparação para a competição com a realização de amistosos.

    Os amistosos da equipe masculina foram contra a inexpressiva, desconhecida e recém-formada equipe de handebol da Grã-Bretanha. Tão desconhecida que nem os próprios jogadores brasileiros desconheciam a seleção européia. Até hoje, 08 de Junho, dois jogos e é claro, duas vitórias fáceis.

    E a Argentina?

    Bom, a Argentina foi à Espanha e fez dois amistosos: um contra uma equipe da liga Asobal e outro contra a seleção espanhola. Ganhou do clube e perdeu da seleção.

    E fica por aí, certo? Errado!

    A Confederação Argentina de Handebol conseguiu a façanha de trazer a seleção francesa campeã do mundo, campeã olímpica, campeã européia para jogar, COMPLETA, contra a Argentina, NA ARGENTINA! Dois amistosos com a seleção principal da França: Karabatic, Narcisse, Omeyer, Accambray, Fernandez!

    Poster de divulgação dos amistosos da Argentina contra a França

    Enquanto o Brasil treina para o Pan contra ninguém, a Argentina joga contra a Espanha e trás a França da França até a Argentina para fazer dois amistosos. Ginásio lotado, torcida vibrando e torcendo até pela França, patrocinadores, tudo! Um show de bola!

    Eu não estou sendo duro, até mesmo os próprios jogadores da seleção brasileira sabem que estão jogando contra um adversário que não irá somar nada ou quase nada à preparação. E se alguém foi argumentar que a preparação do Brasil está no começo, a emenda fica pior do que o soneto, pois a Argentina já está beeeem adiantada em relação a nós.

    Lance do amistoso da seleção brasileira contra a seleção britanica

    E fica a pergunta: Já que a França está ali ao lado e a Grã-Bretanha está no Brasil, por que não fazer um torneio entre as quatro seleções, tipo um quadrangular? Pode ser lá na Argentina mesmo ou até mesmo no Brasil! Ou, já que o time francês está no continente, por que não convidar eles para um amistoso no Brasil? Por que não convida o técnico da seleção francesa pra dar um curso para os nossos treinadores?

    O homem dos SETE disse que quer que o Brasil seja a maior potência do handebol das Américas, mas assim? Acho que a Argentina já nos deixou lá atrás. Mas eu digo isso, leitores, com uma dor no peito. Não pensem que eu fico feliz em escrever isso, mas a realidade é essa...
    A Argentina já ganhou da Suécia no último mundial, endurece contra as seleções européias e treina contra a França em casa! Como eu já disse há muito tempo atrás, o Brasil só ganha a vaga para Londres se cada um do time jogar o jogo mais perfeito de suas vidas! Sem nenhum erro, sem nenhum vacilo e sem lembrar da preparação que teve.
    Continue lendo...

    A premiação da Liga Nacional de Handebol me faz lembrar do meu tempo de mirim

  • terça-feira, 7 de junho de 2011
  • por
  • Kiko Andrade
  • Era 1996 em Petrolina-PE. Não me recordo do mês, mas sei que a disputa era muito grande! Colégio Diocesano Dom Bosco contra a Escola Marechal Antonio Alves Filho, o EMAF. Treinávamos o ano inteiro sempre dividindo as aulas com o esporte. Eram treinos físicos, técnicos, táticos e os babas do Sábado pela manhã. Babas é o “bater uma bolinha”, pra nós pernambucanos. Todo esse ano, para nós mirins, se resumia a, no máximo, três jogos. Os Jogos Escolares de Petrolina, na categoria mirim, quase sempre só contavam com o Dom Bosco e o EMAF, então, o vencedor era decidido numa melhor de três partidas. E o prêmio? Um troféu e uma medalha de honra ao mérito!

    A medalha que eu ganhei quando era mirim. A da Liga Nacional é um pouco mais bonita.

    Esse final de semana começou mais uma edição da Liga Nacional de Handebol. É o maior campeonato de handebol no Brasil. É aquele que deve mostrar a evolução e a qualidade do handebol brasileiro através das equipes que disputam a competição. É, ou ao menos, deveria ser...

    Contando com apenas sete equipes tanto no naipe masculino quanto no feminino, a Liga Nacional não conta com um patrocinador oficial, não conta com a cobertura dos maiores veículos de mídia e, pasmem, não conta com premiação! Segundo o regulamento oficial da competição, no Parágrafo 1°, do Artigo 1° da Seção II que rege os assuntos relativos às premiações: “Serão premiados com Troféus e Medalhas o Campeão o Vice Campeão e o 3º Colocado da Liga Nacional Masculina 2011.

    Então quer dizer que são gastos milhares de reais para montar uma equipe, pagar as taxas, pagar as passagens aéreas, ser campeã e só receber como prêmio uma medalha e um troféu? Tirando as tradicionais equipes do handebol qual outro time, qual outra cidade, qual outro patrocinador vai querer investir uma grana preta para disputar uma competição em que a premiação é um troféu e uma medalha? Não estou questionando o mérito histórico e a honra de vencer uma Liga Nacional, mas sejamos francos, isso é uma desvalorização do time que foi melhor e venceu a competição.

    Ou seja, eu fui campeão mirim e tenho minha medalhinha de honra ao mérito do mesmo jeito que o Pinheiros ou a Metodista vão ter se vencerem a Liga Nacional 2011! Um campeonato não se compara a outro: eu nunca vou ter a honra de vencer a Liga Nacional, mas tenho toda a honra de ter a minha medalhinha. Entretanto, para a Liga como um evento profissional e que mostra o handebol do Brasil, é lamentável!


    E fica mais lamentável ainda quando comparamos com a Liga Futsal, a NBB e a Super Liga de Vôlei. Aí percebemos o quanto o handebol está atrasado em relação aos outros esportes. Será que faltam parceiros interessados? Será que ninguém quer investir em um esporte dinâmico e muito bonito de se assistir? Será que a CBHb não tem, sei lá, 10 ou 15 mil reais para premiar o campeão?

    Esporte Clube Pinheiros é o atual campeão da Liga Nacional.

    Eu só espero que quando for acontecer a premiação e as medalhinhas de honra ao mérito forem entregues, não aconteça como aconteceu no Panamericano de clubes, organizado pela CBHb, quando não teve medalha para o terceiro colocado. Aliás, teve sim! A “organização” teve que se virar nos 30 e conseguiu arrumar algumas medalhas: de uma competição de natação...
    Continue lendo...

    Ok, vocês venceram! três meses depois, o Mil Por Cento está de volta

  • sábado, 4 de junho de 2011
  • por
  • Kiko Andrade

  • O meu último post foi há três meses. No dia 6 de março eu comentei sobre um vídeo de uma repórter de uma afiliada do SBT comentando sobre o carnaval. Desde lá muita coisa aconteceu...

    A repórter virou apresentadora do mais importante telejornal do SBT.
    Aconteceu a tragédia em Realengo.
    O Palocci se meteu em mais outra encrenca.
    A rainha Elizabeth II visitou a Irlanda...

    O Brasil perdeu para a Argentina no Sul Americano Juvenil masculino e no Pan Júnior, também masculino.
    E a sede do Mundial Feminino de Handebol mudou de Santa Catarina para São Paulo.

    Em três meses, apenas três meses, o handebol brasileiro viu comprovada a hegemonia argentina no handebol do continente e passou por uma vergonha mundial ao se ver forçado a trocar de sede para não perder o Mundial 2011.

    A Liga Nacional começou! São sete equipes masculinas e femininas. Quantas do nordeste, do centro-oeste e do norte?

    Aos que pediram para que o Mil Por Cento voltasse, aqui está a sua resposta. Ele vai voltar e vai continuar com o seu estilo de questionar, apresentar, sugerir e ouvir os que gostam de esporte e, principalmente, do handebol. Aos que acham que o blog é vazio, pois só apresenta o lado negativo das coisas (mesmo esse lado sendo a realidade nua e crua), basta não ler. Existem ótimos sites sobre handebol como o Portal do Handebol e o Mundo do Handebol. À Confederação Brasileira de Handebol? Eu conto até sete: 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7!
    Continue lendo...
     
    Copyright (c) 2010 Blogger templates modificado por Kiko Andrade
    1000% é melhor visualizado utilizando : Mozzila Firefox